18/03/2015

Diana Gabaldon - OUTLANDER, A viajante do tempo

Quem nunca sonhou em poder viajar no tempo? Em viver em outra época? Em poder mudar algo?



Eu já. E como leitora ávida de romances históricos, sempre quis dançar nos salões de baile na regência, cavalgar nas colinas irlandesas e escocesas, ter um castelo para chamar de meu, apesar dos hábitos de higiene pouco existentes, a falta de um bom absorvente com cobertura sempre seca e um delicioso enxaguante bucal, apesar de tudo isso GOSTARIA SIM de poder voltar no tempo.




Com essa deliciosa fantasia há tempos atrás um amigo me emprestou um livro – OUTLANDER, A viajante do tempo – e sinceramente viajei no tempo com Claire e Jamie. Apaixonei-me por esse casal improvável, chorei, ri com eles e queria mais, então fui atrás, mas até na editora que até então detinha os direitos da obra (ROCCO) os primeiros volumes não estavam disponíveis, corri atrás em sebos, supliquei a amigos, mas ninguém conseguia encontrar, até que em 2014, a Saída de Emergência Brasil (responsável pelas séries Joias Negras e O Mago) trouxe de volta estas páginas tão encantadas.



Mas vamos ao eu interessa...



Esta saga (porque a série já tem mais de 15 linhas) tem como pano de fundo inicial o mundo pós 2ª Guerra Mundial, onde Claire (enfermeira) e seu marido, Frank (professor de história e soldado) aproveitam que o mundo acalmou-se e vão a uma segunda lua de mel em terras escocesas, para reaproximarem-se.

Enquanto Frank faz estudos sobre a história local e alguns fatos relativos à sua família, Claire aproveita para aprimorar seu hobbie, prensagem de plantas. Em uma de suas andanças próxima a uma formação rochosa, círculo de pedras, toca uma das pedras e transportada para outra época. Eis que a história se desenrola.

No clima da Batalha de Culloden (1743) entramos na segunda parte da história, onde vemos nossa heroína tenta se adaptar a uma nova realidade totalmente diferente da sua. Claire passa por situações difíceis (acusada de espionagem e feitiçaria), conhece o mocinho, Jamie, e começar a passar por conflitos – “Estou casada, mas apaixonada por outro em outra época, é traição? Não sei se vou conseguir voltar, o que devo fazer? Se eu contar o que ocorreu, vou alterar a linha do tempo?”.

Tantas perguntas e tantas situações, que a narrativa faz com que prendamos o fôlego.

Há cenas hilárias e algumas bastantes fortes, violência e amor. Á tantas emoções que você passa pelas quase 800 páginas da história quase sem perceber e quando acaba, quer mais.



Foi tanto o sucesso dos livros que acabaram sendo adaptados para a TV pelo canal Starz, está sendo um sucesso. No Brasil você pode assistir pelo Clarovideo.

https://youtu.be/rrgM6og0Xa8


Mais informações sobre a série:
https://www.facebook.com/outlanderseriesbr



Bom, fico por aqui!

Gostou? Não gostou? Queria mais?

Entre em contato: absolutofemininoblog@gmail.com