12/04/2007

Que a felicidade não dependa do tempo.
Nem da paisagem.
Nem da sorte.
Nem do dinheiro.
Que ela possa vir com toda a simplicidade.
De dentro para fora.
De cada um para todos.
Que as pessoas saibam falar, calar.
E acima de tudo OUVIR.
Que tenham um amor.
Ou então sintam falta de não tê-lo.
Que tenham um ideal.
E tenham medo de perdê-lo.
Que amem ao próximo e respeitem sua dor.
Para que tenhamos certeza de que viver...
Vale a pena!...