13/02/2007


Oh! Metade de mim,
Pedaço arrancado de mim,
Onde tu estás que aqui ao meu lado,
Se foste feito para a mim completar o que fazes tão longe?
Porque não ficaste e contemplaste tão perfeita obra da união?

Oh! Metade de mim,
Se assim quiseram que fossemos feitos
Porque separaram-nos ao nascer?
Com tantos caminhos difíceis a seguir
Como teríamos a certeza de nos encontrar?

Oh! Pedaço arrancado de mim,
Volte para que enfim possamos ter a vida que nos reserva
Para que possamos viver e cultivar nossos frutos
Para assim podermos partir e saber que vivemos intensamente....

Oh! Metade de mim,
Pedaço arrancado de mim,
Vamos enfim buscar nossa paz...